domingo, 24 de julho de 2011

Invisível Companhia de Teatro na Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro

por Daniela Beny

Acessando meu twitter nessa tarde chuvosa e frio de inverno em Maceió, tive uma surpresa muito feliz, descobri que nós já estamos nas páginas virtuais da Enciclopédia Virtual do Teatro Brasileiro - organizada pela SP Escola de Teatro - Centro de Formação das Artes do Palco, escola referência em todas as áreas das artes cênicas no Brasil.

Considero uma etapa muito importante dentro do desenvolvimento de nosso trabalho quanto grupo porque passamos a fazer parte da cena teatral brasileira, aumentando a possibilidade de acessos e contatos sobre nossos processos de trabalho e de criação.

Não apenas a Invisível foi citada, mas também cita-se o iluminador Arnaldo Ferju, o ator Cícero Rosa e a atriz Daniela Beny, segue abaixo os links respectivos publicados no site:




quarta-feira, 6 de julho de 2011

A Invisível espalhada por aí


Depois da minha passagem de dois meses e meio vivenciando a cidade de Buenos Aires, é a vez de nossos queridos componentes e amigos Carol Morais e Maurício Ebbers do Monte viverem outras cidades, através dos programas de mobilidade acadêmica, Carol e Maurício passarão um semestre na UFBA e UNIRIO respectivamente. Minha felicidade ao recebermos essas duas boas notícias não está apenas no fato de torcermos para o crescimento artístico-científico de nossos amigos artistas, vai além disso. A experiência de vivenciar outras cidades, de entrar em contato com outras culturas é capaz de nos dar uma outra forma de sustentação para nossas próprias práticas artísticas e sociais.

Brinco ao dizer que agora estamos nos tornam uma espécie de polvo teatral, cheio de braços espalhados por todas as partes, se distribuindo, abraçando tudo, absorvendo aquilo que nos serve, doando um pouco do que sabemos, possibilitando antes de mais nada à troca de conhecimento.

O fazer teatral é muito diferente e ao mesmo tempo muito diferente em quase qualquer lugar do mundo, pela minha experiência, posso dizer que não é muito diferente fazer teatro seja em Maceió, Natal, Belo Horizonte, São Paulo, Buenos Aires ou Junin, as dificuldades são as mesmas, mas não é isso o que deve nos estagnar, é justamente o que deve nos mover, pela necessidade de transformar não só nossa realidade, mais uma comunidade que nos circunda.

Acredito que esse período de seis meses que Carol e Maurício passarão longe de casa, além de ser uma grande experiência de vida para eles [pela acessibilidade a museus, cursos, oficinas, workshops e espetáculos que não chegam em Maceió] será também de grande valia para a Invisível.

Sorte e muito teatro aos nossos queridos amigos, que eles aproveitem ao máximo e que voltem com a bagagem do conhecimento cheia pra gente trocar figurinhas na volta!

2014 - um ano de muita pesquisa

Então, desde o final de 2014 o tempo tem sido cada vez mais escasso apenas pelo fator MESTRADO, tão raro que, ao vir atualizar o blog me de...